quarta-feira, 28 de outubro de 2009


cabelos lisos? iércaaaaaaaaaa! fica normallllllll demais! rsrsr


óleo sobre tela. 60x60cm.
óleo sobre tela. 30x30cm. "afro"

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Conflitos.


Devido ao pós em psicopedagogia, precisei estudar sobre neurociência, entre outras questões, aprendi que cada um de nós constrói a própria realidade, formada por funções de filtros mentais, onde interpretamos fatos e de certa forma nos tornamos "vítimas" de nosso histórico individual pois criamos verdades subjetivas, fizemos julgamentos, criamos significados e reesignificados para acontecimentos ao nosso entorno e apartir dessas experiências, sejam traumáticas ou não, tomamos decisões, em resposta a estímulos do interno para o externo, sendo que me preocupa a ignorancia, essa que sabota nossas atitudes, "estreita" nossa visão, limita nosso poder mental e "divino", fico pensando o que é realmente real e o que é ilusão, até onde posso acreditar nas convicções do outro ou no tal "amor" que esse acredita sentir; Sabe, quanto mais estudo, menos simplifico a vida pois tudo torna-se mais compléxo, mas também em contrapartida tenho subsidios para me autoanalisar e tentar fazer o melhor que posso, só que esse melhor é em cima de um histórico que pode distorcer a realidade atual, por isso, defendo a importancia do amor para com as pessoas, para com nossos filhos, eles precisam sentir o quanto são importantes em nossas vidas mas que são responsáveis por suas conquistas ou faltas, sabe aquela tal receita de "medida certa"? pois é...quando você achar essa receita me empresta...rsrsrs

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Diário



Bem que dizem, que nada melhor que um dia após o outro e que tudo pode mudar um minuto depois, tive um final de semana de enorme validade, pois vi muitos filmes na qual me incentivaram a recomeçar, reformular pensamentos, entre essas mudanças interiores, ocorreu novos incentivos a voltar para as telas, novo incentivo a tudo que estava estagnado.

Os filmes mais interessantes tinham como fóco, o poder de superação, na qual nos é exigido o dizer sim para a vida e o quanto é importante a busca pela perfeição.

Também vi um documentário sobre a filosofia Maia, já havia lido bastante sobre o assunto mas o filme é impressionante pela precisão dos fatos e previsões dos ciclos nos quais vivemos atualmente. Em sínteze, deu para encher os pulmões de um ar mais "puro".

óleo sobre tela. 40x40cm.2007. "cabocla Jurema"
óleo sobre tela. 50x40cm. "conversando com um poeta". 2008.

trabalho de nanquim sobre cartão.



CARREGO NO PEITO

CONSTELAÇÕES DE FÉ

PAZ E AMOR.

EUS ENCOLHEM-SE

NO SILÊNCIO DA TRISTEZA.

EUS FORTIFICAM-SE

NA FÉ...

ESPERANDO UM DEUS

QUE HÁ DE VIR

ATÉ RECONHECER-ME

O PRÓPRIO.

1.07.2006.

trabalho de nanquim sobre cartão.



RAIZES SOLTAS

DESAFETOS EM FETOS

GRITO MUDO

FLORES MURCHAS.

ILUSÕES MORTAS

SONHOS BANIDOS

REALIDADE

SEM PIEDADE.

11.03.2006.

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Compartilhando


"não morremos quando nossos corpos fisicos morrem. Uma parte de nós continua. Espirito, alma, conciência. É como atravessar uma porta para outro espaço, um espaço maravilhoso, maior e mais brilhante. É por isso que não devemos ter medo. Estamos sempre cercados de amor. Nossos entes queridos nunca partem. Somos todos imortais.
Estamos em nossos corpos por algum tempo, mas não somos nossos corpos." Brian Weiss.
Obs.: já estudei muitas filosofias de vida e cada uma a sua maneira fala diretamente ou indiretamente de nossa imortalidade e "obrigação" de evolução, inclusive na Bíblia existem capítulos sobre esse assunto.
Sei que é mais cômodo não pensar sobre esses assuntos tão "etéreos", mas precisamos nos responsabilizar mais pelo nosso crescimento interior, independente de imortalidade e pararmos de responsabilizar externos de nossas atitudes, vamos deixar o diabo em paz! rsrsr, porque é uma barbada se sentir vítima, pois assim não precisamos nos desacomodar e tomar as "rédeas" de nossas vidas. A nossa vida é feita de escolhas o tempo todo e o legal é que sempre podemos recomeçar e melhorar!

Recordações.


kkkkkkkkkkkkkkkkk! essa foto é de meu aniver do ano passado, quando fiz 38 anos! meus filhos fizeram uma surpresa, cheguei as 4h. da manhã, lévemente "tonta", rsrsr e para a minha alegria, fui surpreendida com muitos balões coloridos, cartazes com declarações de amor e muito bombom! quase chorei...rsrsr, mas preferi fazer bagunça, aqui entre nós, tadinho dos vizinhos! rsrsr. Foi meu melhor aniver!

momento de exibicionismo! rsrsr, estou tentando melhorar a minha auto estima que hoje está em baixa! rsrsr

mais uma página.


iiiiiiiiiiiiiiii! hoje tirei o dia para ficar divagando...rsrsr,
Bom, a questão é que ninguém é obrigado a ficar lendo meus "pensamentos altos", semana que vem, dia primeiro de novembro, farei 39 anos, pôxa vida! lá se foi anos de fases diferentes, a maioria cheia de muito riso, conflitos internos, descobertas, autopermissões, métas alcançadas e outras falidas mas a questão é que acho que venho evoluindo, as vezes me arrastando, me perdendo, me achando e assim vou indo, precisei deixar pelo caminho tantos pré conceitos, rigidez, julgamentos errôneos, infelizmente precisou acontecer na minha "péle" situações que me obrigaram a calar o que eu abominava, mas apesar disso, ainda defendo valores, principios, ética, moral mesmo sendo em alguns momentos "imoral", rsrsrsr...é que isso é tão subjetivo...derrepente tudo ficou mais questionável do que nunca...

Diário...



tem um sol lindo lá fora...os pássaros estão em festa, mas não ando legal,

sinto um vazio estranho, minha arte está abandonada, telas inacabadas, poesias soltas, detesto esse sentimento e até me sinto envergonhada pois tenho tudo que a maioria das pessoas almejam mas confesso que a desistencia do pós q eu estava fazendo me deixou aborrecida pois desisti por não acreditar mais nele, estava tão feliz, com novos sonhos mas agora é como retornar para o zero.

Tudo que começo na vida, eu me atiro mas quando me desencanto, morre! vira cinza.

E estou cansada de tantas "cinzas", estava escrevendo um livro, modéstia a parte bem interessante, parei no segundo capítulo...e mais uma vez "morreu na casca".

Até o hábito de fazer meditação estagnou, apenas a música vem me acompanhando, ando me perguntando o que realmente estou querendo fazer de minha vida...porque de ilusão ando cheia!

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Deus


Nos antigos dias, quando a primeira palpitação da linguagem chegou aos meus lábios, subi a sagrada montanha e falei a Deus, dizendo: "senhor, sou teu escravo. Teu desejo oculto é minha lei, e obedecer-te-ei para sempre."
Mas Deus não respondeu e, como uma poderosa tempestade, seguiu adiante.
Depois de mil anos, subi a sagrada montanha e novamente falei a Deus, dizendo: "criador, sou tua criação. Da argila me fizeste, e a ti devo tudo o que sou."
Deus não respondeu mas, como um milhar de asas ligeiras, seguiu adiante.
Depois de outros mil anos, subi a sagrada montanha e falei a Deus novamente, dizendo: "Pai, sou teu filho. Com piedade e amor deste-me nascimento, e mediante amor e adoração herdarei teu reino."
E Deus não respondeu e, como uma neblina que encobre os montes ao longe, seguiu adiante.
Depois de outros mil anos, subi a sagrada montanha e novamente falei a Deus, dizendo: "Meu Deus, minha meta e minha completação, sou teu ontem e tu és meu amanhã.
Sou tua raiz na terra e tu és minha flor no céu; juntos crescemos ante a face do sol."
Então, Deus curvou-se sobre mim e sussurrou palavras doces ao meu ouvido, e, tal como o mar envolve um arroio que corre para ele, assim ele me envolveu.
E quando desci aos vales e as planicies, Deus também estava lá.
Khalil Gibran
Obs.: Khalil Gibran foi considerado na sua época um profeta, brilhante nas palavras e pinturas, nascido em 1883, em Bicharré, na montanha do Líbano, faleceu em 1931.

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

óleo e acrilica sobre tela. 1mx80cm

óleo sobre tela. 40x60.

Visto
disfarces
metamorfoses.
Abrigo-me
em casulos
insuportável
querer.
Esperas meu sim
ou não
sedução
corrosão
amor
emoção.


Monopoliza meu prazer...

sensibiliza...

meu bem querer.

Você me remete

a poesia

euforia

alegria

orgia.


Ele canta e eu danço...artes que se completam! rsrsrs

Tempestade Lunar

Posted by Picasa

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Senhor

Me tira o barco – quebra seus remos,
mas deixa o mar para os meus olhos.
Me sinto só porque Te vejo em mim.
Afasta a fome, deixa o alimento.
Não mais o homem, só sentimento.
Me torna assim, tão forte, quanto o És em mim.

Leva o desejo, apaga o fogo, deixa o calor.
Sossega o medo, abranda os ossos,
deixa o calor?

Para os meus dias, permite a música.
Devolvo até meu instrumento.
Se eu sinto tanto é porque Tu pulsas em mim.
Me torna fria, sem luz, sem brilho,
mas deixa que eu a tenha perto:
aquela que também me deste, enfim...

Acalma os corpos, dá sono manso, manso demais!
Leva o desejo, apaga o fogo,
Deixa o calor!

Me tira o barco,
Leva à deriva,
Mas deixa o mar.

música de Necka Ayala no álbum Cavalo-Marinho

Grito calado


Cale-se
emoção
sem freios!
coração sem melodia
debochada
ironia.
Cale-se
boca
olhos
lamúrias!
Calem-se
murmúrios
almas
inquietude.
Cale-se
poesia
grito
suspiro
palavras.
Emudeça
tristeza
beleza.

Partindo nós



Me enrolo em você

ignorando adeus.

Abraço você

peito no peito

em disparado sentir.

Brilhamos

amamos

nos guardamos

um no outro.

A noite chega

em seu manto

estrelado

dormimos

aconchegados

embriagados.

A aurora nos acorda

é hóra de partir

calar.

Partindo nós


Duélo


Arrancaste-me as máscaras
véstes nóbres
pobres trapos.
Tomei veneno
na sua saliva
morri
em orgasmos
sarcasmos.
Fugi.
Alma núa
frágil ser
fulgás vida
falso querer
falso poder.
A luta não acabou...
ei de renascer...
ressuscitar
Ei de te desafiar
para novo embate
desse louco amar.
Cuidado!
sou fogo
intenso calor
chama viva
fervor.

Desperdicio


escondo-me
nas grutas
rochedos
da alma.
Fujo
das tempestades
emocionais
atemporais.
Abrigo-me
no velado
sono
catastrófico
sonho
pesadelo.
Corro
nas ruélas
escuras
escusas
das lembranças
caladas
arriscadas
abaladas.

Ensejos


Quero a sua boca
saliva
lingua
gosto
suór
cheiro paixão.
Quero a sua alma
tesão
fulgor
coração
sabor.
quero seu corpo
dentro do meu
pulsando
desejando
único ritmo
acasalando
sonhos...

segunda-feira, 19 de outubro de 2009


As vaidades são teias que tecemos ao longo da vida,
onde construimos a prisão na qual ficamos oprimidos.
Precisamos nos manter sólo fértil,
onde as sementes do discernimento germinem
e se transformem em frutos,
na qual alimentará a essência do coletivo.


Nós da classe de seres humanos, uma "éspecie mais evoluida", precisamos ter conciência do tamanho de nossas responsabilidades para com os menos evoluidos, esses que muitas vezes nos dão verdadeiras lições de amor e abnegação.

Lamento profundamente a soberba em que muitos vivem, considerando-se tão superiores às outras espécies ao ponto de selvagerias e tudo mais que me envergonha de ser da classe humana...A evolução coletiva vem nos exigindo posturas de mais respeito e conciencia a tudo e a todos...não é a toa que nosso planeta vem se deteriorando...e isso é responsabilidade de todos para com todos!

Autotransformação.

Amigos, você é conciente de sua luz?
Já pensou ou sentiu o poder de transformação pessoal?
esse que é responsabilidade sua, esse que pode melhorar a sua vida.
Apélo a você, pela busca do autoconhecimento, e assim corrigir faltas, desbloquear traumas, superar angústias e assim permitir o fluir da força cósmica.
Quando estamos dispóstos a melhorar as nossas vidas, precisamos priorizar os nossos valores,
se continuarmos "estranhos" a nós mesmos, ficamos a mercê das intempéries da vida...
Até quando você vai ensistir em ser escravo de sua ignorancia?
escravo da insolência do egoismo para consigo mesmo e para com o outro.
O evoluir em todos os sentidos, seja material ou espiritual, necessita do autoconhecimento,
para que possamos superar os nossos limites.
O externo é resultado do que flui do interno...
e se vivemos em uma realidade caótica é porque de alguma maneira colaboramos para com ela...
é muito fácil e passivo culpar outros, dificil é sairmos de nossa inércia...
Vamos nos responsabilizar e melhorar as nossas atitudes em nosso entorno...
Vamos abandonar a nossa rigidez...que quem estiver ao nosso lado terá chance de melhorar!
Pense nisso, se a realidade estiver realmente te afligindo...

sábado, 17 de outubro de 2009


óleo sobre tela. 40x40cm.
óleo sobre tela. 50x70cm.


cerâmica, 60cm.


Em súplica implorei ajuda aos anjos...
acionei por socorro...
e mais uma vez fui ajudada.
Invoquei, chorei...
e em cores me desfiz...
como quem se estende na tela vazia...
assim me refiz.








Obs.: óleo sobre tela. 50x70cm.



sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Direito a defesa!

Estava olhando algumas imagens no google e me deparei com essa injustiça, rsrsrsr, não deu outra né, estou aqui para defender os pobres e inofensivos escorpianos...
Ao contrário de nossa péssima reputação, somos dóceis, mas com uma "cláusula", precisam cativar essa doçura, mais que isso, precisam ser tão dignos quanto somos!
Rancorosos? nãoooooo...apenas ignoramos nossos inimigos, isso dói né?...então não nos machuque! não seja mentiroso ou hipócrita!
Jogadores? sim, isso é verdade e que atire a primeira pedra quem nunca jogou! se atirar uma...rsrsr, leva dez! kkk...Estrategistas? sim, porque normalmente sabemos exatamente o que queremos, então nem tentem nos subjugar...
Entre outros tantos adjetivos, poderemos ser os melhores amigos, inteligentes e perspicázes.
Orgulhosos? muito, infelizmente! mas acima de tudo...nunca esperem de nós "água com açucar" rsrsrsr...talvéz seja por isso que despertamos tantos sentimentos antagônicos.
Deixo um recadinho para quem gosta de astrologia: somos dóceis...mas nunca ao ponto de ser bichinho de estimação! rsrsrsr...viu como sou amiguinha?kkkkk
Posted by Picasa

quinta-feira, 15 de outubro de 2009


Calo...
segredos
paixão
medos
emoção
espinhos
corrosão...

Despedida.

Do livre arbítrio faço escolhas
sem saber se sou vítima do tal destino
ou se são apenas desatinos....
de um coração que só quer ser feliz.
Adeus tristezas
Adeus solidão
emoção.
Adeus sonhos que não cabem mais...
Adeus.

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Diário...

Cada dia que começa renova-se as esperanças...
de ser mais feliz que o anterior,
de ser sacudida por novas idéias, experiências.
Tudo que me impulsione a crescer...
que me impulsione a querer
muito mais do que o alimento para o corpo.
Cada dia que amanhece...
abro a janela para saudar o sol ou a chuva
a primavera ou as outras estações.
Abro o meu coração para saudar meu Deus interior...
Obrigada pai
por mais um dia.

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Alerta

Faz tempo que venho refletindo sobre a busca desenfreada pela segurança, mal que atinge a maioria das pessoas e nos faz vítimas da pouca fé, mas essa segurança que a maioria de nós ansiamos é uma ilusão, quem sabe se buscassemos mais sabedoria, mais amor e menos questões materiais, seriamos mais felizes?
Claro que o conforto é essencial, um bom carro, moradia, roupas bonitas, tudo isso nos faz mais realizados, mas cuidado para que isso também não nos faça escravos de aparências, nós somos muito mais do que possuimos e a verdadeira conquista parte do que somos!
Você já parou para analisar que ficam apenas os verdadeiros amigos quando perdemos tudo? caso não tenha ocorrido com você, é só olhar para o lado...
Parece ilário escrever essas idéias em pleno século xx1, onde o capitalismo impera e a competição como conseqüência nos deixa frágeis, sim, frágeis, porque força vem de solidariedade, respeito, consideração mas tudo bem, cada um em seu quadrado como dizem os adolescentes, falando nisso, eles são as maiores vítimas de tudo isso, cheios de tecnologia, caprichos mas sem os pais...e piór...amanhã serão eles os pais e a roda viva de desajustes, desamor vai crescendo.
Pêsames para nós, pois todos perdemos.

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Permita te amar me amando

Quero o seu amor
para cuidar
embalar
em mim.
Quero o seu olhar
amoroso
o abraço
mais gostoso
quente.
Quero seus "sim"
seus "não".
esteja você forte
ou frágil
sem proteção.
Quero você
no meu coração.
gigante
pequeno
quero apenas você.
sem máscaras
sem fugas.
Permita
a entrega
em ardor
sabor
calor.
Permita...
a devoção
amor
emoção.

Degladeios

Ergo paredes...
ficamos em lados opóstos
calamos vontades
encolho-me no orgulho.
percebo as perdas
mas nada consigo fazer.
Você chora
pede por mim
me calo
em um medo sem fim.
Seu olhar de raiva
agride
ameaça
abandona
em defesa te rejeito
em profundo
calado desespero.
Desabo em silêncio
me escondo
fujo.
Você grita
provoca
em seu jeito infantil
me pedes socorro...
mas seu olhar condenador
já me afastou.
Perdão amor...

Divagações

Estava aqui pensando com meus botões...
o quanto procuramos uma experiência de estar vivo, que tenha ressonância verdadeira em nosso interior, isso vai mais além da busca de um sentido de vida, pois nos impulsiona ao crescimento, mesmo inconciente.
Tenho a peculiaridade de me transportar para meus estreitos e espessos ''labirintos" interiores, na qual objetivando respostas para tantas perguntas, desde questões oníricas como questões que abrangem o comportamento da coletividade.
Esse blog vem a ser o resultado desses incansáveis monólogos, digamos que seja o fruto de tantas teorias discernidas na qual criou-se uma "ponte" entre pensamentos e atitudes, uma combinação de desmistificações de "mitos" pessoais com questões vividas...sentidas.
O instrumento da palavra e da pintura me ajudam muito a expressar tudo isso e a organizar pensamentos e sentimentos.
Imagina que "saco" deve ser a vida das pessoas que se gastam em palavras vazias?
que se perdem em sí mesmas ou mesmo que nem sabem definir o que sentem...
o caminho deve ficar mais truncado ainda...
por isso vou esbanjar expressões, independente do olhar autocrítico!
rsrsrsrsr...e o resto que se dane!
como dizia Raul Seixas..." eu prefiro ser essa metamorfose ambulante, do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo (...)"

terça-feira, 6 de outubro de 2009

Dividindo reflexões para um bem maior.

Venho aprendendo com minhas experiências, o quanto é importante o perdão, principalmente o autoperdão.
Estamos todos em pleno "movimento" de auto exigências, adequações, pois o "viver" nos exige mudanças internas, por isso venho escrever sobre a necessidade do desapego de antigos conceitos de certo e errado, de verdades que nos foram impóstas, conceitos que nos castram e prejudicam a todos que convivem conosco.
Desejo instigar um novo olhar sobre tudo o que ocorre ao nosso entorno e que possamos nos abrir ao crescimento pois sempre é tempo de recomeçar, salvar, inclusive relacionamentos que nos exigem uma nova postura.
Antes de depositarmos a culpa no externo, quem sabe seria mais salutar investirmos em um novo comportamento onde o auto amor e o amor ao próximo seriam prioridade.
Lamentar erros apenas nos "boicotam" mas mudanças de atitudes tem real validade a todos.
Penso que nunca é tarde para expressar e experimentar o crescimento interior...vamos nos desprender da rigidez, do autoritarismo, esse que alimenta a "paralisia" mental e afetiva, tornando-nos "bloqueados" ao fluir natural da vida...
afinal, estamos no mesmo barco! e se dividirmos "remos" as ondas não nos derrubarão!...

obs.: se eu conseguir fazer pensar...já me sentirei dividindo amor.

Mais que palavras...


sofreguidão

loucura

paixão

saudade

inspiração

emoção

libertinagem

comoção

sacanagem

libertação...

de nossos eus...


segunda-feira, 5 de outubro de 2009