sexta-feira, 9 de abril de 2010

Sim ao erotismo e não a vulgaridade.

Infelizmente o sexo vem sendo cada vez mais banalizado
vem perdendo a poesia para a maioria das pessoas.
Tem sido uma busca desenfreada por um prazer
que não é pleno, quando se busca apenas com o corpo.
Sexo também se faz com a alma,
no meu ponto de vista exige a alma!
Exige o encontro do olhar tanto quanto das genitais
e não tem nada de feio ou pecaminoso
e muito menos de sujo.
Não precisamos de romantismos piégas
mas sim, de um romantismo de bom gosto,
aquele em que se perfuma o corpo
de preferencia,o perfume da essencia individual.
Essencia na qual infelizmente não tem sido explorada,
porque infelizmente até o sexo vem sendo vítima do imediatismo
de uma urgência vazia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário